cassinoni v -A Câmara dos Deputados deve votar nesta sexta-feira (15) a Reforma Tributária e a Medida Provisória

Câmara analisa refcassinoni v -orma tributária e MP para aumentar

A Câmara dos Deputados deve votar nesta sexta-feira (15) a Reforma Tributária e a Medida Provisória (MP) que estabelece novas regras sobre incentivos tributários. As propostas são defendidas pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Continua após publicidade

As votações foram anunciadas na quinta-feira (14) pelo presidente da Câmara,âmaraanalisareformatributácassinoni v - deputado Arthur Lira (PP-AL). Ele passou o dia reunido com lideranças da Câmara e do Senado em busca de acordo para as votações.

:: Senado e Câmara discordam sobre reforma e podem fatiá-la ::

No caso da Reforma Tributária, ela já passou pela Câmara. Depois, foi alterada e aprovada também no Senado. Por conta das alterações, no entanto, precisa ser novamente votada pelos deputados antes da sua promulgação e vigência.

A reforma visa simplificar a cobrança de impostos sobre o consumo no país, uniformizando alíquotas e unificando tributos. Essa proposta também tende a acabar com a chamada guerra fiscal entre estados, já que novas regras sobre impostos teriam validade nacional.

:: Como ficam alimentos e remédios na reforma tributária? Entenda a proposta aprovada em 26 pontos ::

Ainda há controvérsias sobre a proposta. Um dos pontos mais debatidos é o da manutenção de benefícios fiscais para a Zona Franca de Manaus. O texto aprovado pelo Senado determina a cobrança de um tipo de imposto específico sobre bens similares aos produzidos na Zona Franca para manter as vantagens da região.

A reforma tributária tramita na forma de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e sua aprovação requer ao menos 308 votos.

:: Senado aprova texto-base da reforma tributária ::

Já a MP das subvenções trata de incentivos concedidos por estados. O governo federal quer proibir que esses incentivos comprometam também a arrecadação da União.

O governo estima que a medida pode gerar R$ 35 bilhões em 2024.

Edição: Vivian Virissimo


Relacionadas

  • Senado e Câmara discordam sobre reforma tributária e podem levá-la a fatiamento

  • Como ficam alimentos e remédios na reforma tributária? Entenda a proposta aprovada em 26 pontos

  • Senado aprova texto-base da reforma tributária; projeto volta para a Câmara

  • Entidades pressionam para que reforma tributária não favoreça agrotóxicos e ultraprocessados

BdF

  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.sitemap